sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Pronome indefinido - Texto "Todo mundo, alguém, qualquer um e ninguém".

Todo mundo, alguém, qualquer um e ninguém

Esta é uma história de quatro pessoas: TODO MUNDO, ALGUÉM, QUALQUER UM e NINGUÉM.
Havia um trabalho importante a ser feito e TODO MUNDO tinha certeza de que ALGUÉM o faria. QUALQUER UM poderia tê-lo feito, mas NINGUÉM o fêz.
ALGUÉM zangou-se porque era um trabalho de TODO MUNDO. TODO MUNDO pensou que QUALQUER UM poderia fazê-lo, mas NINGUÉM imaginou que TODO MUNDO deixasse de fazê-lo.
Ao final, TODO MUNDO culpou ALGUÉM quando NINGUÉM fez o que QUALQUER UM poderia ter feito.

Este áudio foi gravado automaticamente, com um sintetizador de voz, e destina-se a pessoas com algum tipo de deficiência visual


Observação para o professor: A ambigüidade provocada pelos pronomes indefinidos (TODO e NINGUÉM) é que traz ao texto o trocadilho e a lição moral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário